terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O que é preciso para correr uma maratona?

Ser maluco.

Na grande maioria dos casos, esta não será uma resposta difícil de ouvir por parte do comum mortal, até porque 42kms e picos não são uma coisa que se ponha em cima da mesa de ânimo leve, nem sequer em forma de pergunta.

Ter vontade.

No entanto, quando pensamos bem, acima do treino e da preparação que a maratona assim possa exigir, primeiro que tudo é preciso querer corrê-la. Seja pelas razões que forem, da promessa à avózinha entrevada ao comemorar do nascimento do filho, até ao desafio pessoal ou, pura e simplesmente, porque sim.

Nunca corri uma maratona para possuir um saber de experiência feita, mas há algo que me parece determinante - A partir de um certo limite, corremos mais com a cabeça do que com as pernas e, sendo assim, será a vontade a determinar até onde podemos ou não ir.

Calhei a ver este documentário recentemente, sobre a Maratona de Chicago, onde cinco pessoas diferentes, com objectivos igualmente diferentes se preparam à sua maneira para um objectivo comum – correr a maratona.

Mesmo que a vossa corrida mais longa seja do sofá ao frigorífico no intervalo do filme (tirando se for na TVI, onde podem aproveitar calmamente os 15 minutos garantidos do mesmo), é algo que vale a pena ver.




Nem que no fim seja para poderem dizer “Estes tipos são é todos malucos”.

2 comentários:

  1. Este ano fiz duas, as minhas primeiras.
    Em resumo...
    é preciso ser maluco, é preciso ter vontade, é preciso ter treino nas pernas, é preciso saber correr com a cabeça durante toda a prova - quando estás bem tens de te poupar, quando estás no limite tens de saber gerir, aguentar e, caso necessário, parar.
    É, sobretudo, preciso sorrir e aproveitar o bom que a corrida (e a vida) te dá.
    Experimentem, vão ver que compensa.

    ResponderEliminar
  2. Depois de 3 meias-maratonas a ver vamos se em 2011 dou o salto para a loucura da MARATONA

    ResponderEliminar