segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Em flagrante delito.

Assim o considera o escritor António Manuel Venda. Um abraço, António.

Sem comentários:

Enviar um comentário