quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Procura-se: nova rota

A corrida de terça-feira foi curta. A teoria de que só fazemos o numero de quilómetros que nos predispomos a fazer faz todo o sentido e, depois do dia de trabalho que tive, cinco quilómetros foi o máximo a que me pude comprometer.

A rota, essa, foi a do costume em dias de trabalho, com partida e linha de meta a porta de casa. Enquanto parava à espera de semáforos verdes e ultrapassava vizinhos a passear os seus cães enormes (tu não tens medo, Vera, tu não tens medo...), decidi que está na altura de mudar. Os dias estão mais longos portanto a desculpa de que "não há tempo, está quase a ficar escuro" já não funciona nem comigo. Para além disso, o bairro onde moro é um subúrbio igual a todos os outros subúrbios da cidade e acredito piamente que paisagens mais bonitas, mais do que sumo de beterraba, me vão ajudar a correr melhor. (E como eu não gosto de beterraba mas gosto de paisagens bonitas, a escolha é fácil).

Portanto durante a próxima corrida, em vez disto


e disto


espero ver mais disto (que também fica perto de casa e, convenhamos, torna qualquer corrida mais bonita)

Sem comentários:

Enviar um comentário