quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Estádio Universitário, hoje.

A luta continua. Com pouca luz, temperaturas mais baixas, percursos irregulares, música nos ouvidos, estrada para desgastar, poeira para levantar. Pela frente, dos lados, indefectíveis que correm para se salvar, que nos acompanham, mesmo que não se troque uma só palavra. E cansaço. Suor, muito. Faltam o sangue, faltam as lágrimas: esses chegarão a seu tempo. Em breve.

1 comentário: