segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Três vivas a Mao (ou A Vingança do Madrugador)

2.º treino: 3,58 kms
3.º treino: 4,73 kms
4.º treino: 5,19 kms
5.º treino: 5,53 kms
6.º treino: 6,12 kms
7.º treino: 5,12 kms
8.º treino (The Koln Concert): 6,44 kms

Às sete da manhã, voltei ao Estádio Universitário. E a profecia maoísta cumpriu-se: o passo atrás de ontem foi compensado com dois avanços hoje. Por um lado, corri pela primeira vez durante cinco minutos seguidos, depois corri pela primeira vez durante seis minutos seguidos e terminei correndo pela primeira vez sete minutos seguidos. Os intervalos a andar diminuiram. Por outro lado, alcancei um novo máximo no capítulo da distância percorrida, apesar de o ritmo médio ter sido menos intenso do que em outros treinos (a minha filosofia resume-se a duas palavras: não abusar). A principal conclusão, porém, foi esta: sou realmente um morning man. Não há volta a dar, é cedinho que consigo os melhores resultados. E já me ia esquecendo: thanks a lot, mr. Keith Jarrett.
Para esta semana, o objectivo passa por aumentar os períodos de corrida non-stop (vou tentar chegar aos dez minutos, pelo menos; talvez aos quinze, se as coisas correrem bem) e aproximar-me dos 8,1 kms que me esperam, no final de Setembro, lá para os lados da Expo.

Sem comentários:

Enviar um comentário