sábado, 21 de agosto de 2010

Ainda bem que o sétimo dia não é de descanso.

Não sei se vamos passar a referir-nos a este período das nossas vidas como «aquele Agosto em que começámos a correr», soando a «o verão em que decidi fazer uma tatuagem». Não sei, na verdade, até quando vamos correr, até onde conseguimos inventar objectivos e novas metas, motivação, energia, tempo, uma playlist digna, percursos alternativos. Parece que faço isto há meses e chego hoje ao sétimo dia de treino, o descanso foi ontem. Apesar de todos os dias serem de descanso, já que até agora tenho corrido à noite e, enquanto há luz há essa esperança de que ainda vai chegar a hora de calças as sapatilhas, pôr as lentes de contacto, descer as escadas em passos progressivamente mais rápido, depois a rua, olhar para o relógio e dizer «começo agora». Então é isso, ontem foi uma noite de descanso, com direito a tudo o que pode comprometer uma boa corrida no dia seguinte. Hoje, finalmente, mais merecida do que a pausa, o merecido regresso. E sobretudo a perspectiva boa, tão boa, de correr em piso decente, ao fim do tarde, com boa luz, e - felicidade imensa - um pouco mais longe dos tubos de escape. Destino: Parque José Gomes Ferreira. Objectivo: correr durante uma faixa inteira.

Por exemplo, esta:



(E prometo duas coisas: criticar o novo álbum dos Arcade Fire - The Suburbs - em audição durante um treino nocturno e, depois disso, diversificar as referências musicais.)

1 comentário:

  1. Bom regresso aos treinos, M. E amanhã temos de correr juntos. Até porque quero saber as tuas opiniões sobre este álbum dos Arcade Fire. Um beijinho corrido :)

    ResponderEliminar